25 Mar 19
Apnéia do Sono: Causas e Sintomas

Apnéia do Sono: Causas e Sintomas

Apnéia do Sono: Causas e Sintomas

O distúrbio do sono ou apnéia é uma condição grave que ocorre no meio do sono, que tranca a respiração por alguns segundos e pode ocorrer mais de uma vez durante a noite.

Antes da apnéia ocorre o ronco que é classificado como uma grande barulheira noturna que normalmente ocorre com mais intensidade quando a pessoa está dormindo de barriga pra cima, o ronco é interrompido por engasgos repentinos que podem não serem notados durante o sono, essas pausas na entrada de ar diminuem a concentração de ar no sangue, até o momento que as vias respiratórias se fecham causando a falta de ar que pode durar segundos ou minutos.

Apnéia do Sono: Causas e Sintomas

Existem três tipos de apnéia:

Obstrutiva (ASO): É a mais comum, ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono e fecham as vias respiratórias impedindo a respiração, reduzindo drasticamente os níveis de oxigênio do sangue. Isso faz com que chegue uma mensagem ao cérebro alertando que algo está errado.
A impossibilidade de respirar desperta o corpo do sono por um breve momento, as vias respiratórias reabrem permitindo a respiração normal.

Central (ASC): Menos comum ocorre quando o cérebro não transmite sinais para os músculos da garganta. Quem sofre esse tipo de apnéia pode acordar com falta de ar ou sentir dificuldades para dormir ou até mesmo para manter o sono e apresentando sono durante o dia.

Mista (ASM): É a menos comum entre as três, é a mistura da obstrutiva e central, ela diminui o controle da respiração causando a falta de sinais do cérebro para a respiração e para a desobstrução das vias respiratórias.

As principais causas são:

  • Obstrução dos canais respiratórios
  • Obesidade
  • Aumento das amígdalas
  • Circunferência do pescoço
  • Insuficiência cardíaca

Sintomas

  • Ronco
  • Respiração ofegante
  • Sensação de sufocamento ao dormir
  • Dor de cabeça matinal
  • Sono agitado
  • Dificuldade de concentração
  • Sonolência ao longo do dia
  • Fatores de risco
  • Excesso de peso
  • Tabagismo
  • Dormir de barriga pra cima
  • Excesso de álcool
  • Tumores
  • Aumento das amigdalas e adenoides

Prevenção

O excesso de peso e um dos maiores desencadeadores da apnéia, para que isso não ocorra, é importante levar um estilo de vida saudável, com uma alimentação equilibrada, uma frequente prática de exercícios físicos é essencial para se livrar do problema.
Para quem fuma é importante fazer um esforço para deixar o cigarro de lado, pois esse hábito costuma agravar o problema.
Evite dormir de barriga para cima, pois você pode abrir a boca durante a noite fazendo uma respiração buconazal o que pode auxiliar no engasgo e no fechamento da via respiratória.
Aos alcoólatras ou quem curte uma bebida, doses em excesso também são prejudiciais, interferindo no ciclo do sono e no relaxamento muscular da garganta causando a apnéia.

Previna-se tendo uma vida saudável e livre de doenças, alimente-se bem, pratique exercícios constantemente e seja feliz.

Comente!

Assuntos relacionados

© 2019 - Cheia de Charme
Finanças| Comida Caseira| Sinagoga Online| Suplementos