18 Mar 19
Obesidade: Sintomas, Causas e Tratamento

Obesidade: Sintomas, Causas e Tratamento

Obesidade: Sintomas, Causas e Tratamento

É o acumulo de gordura corporal causado pelo excesso de calorias na alimentação, o sedentarismo pode provocar a obesidade, pois se você não queimar mais do que ingere seu corpo começa a estocar a gordura acumulada.

O excesso de gordura pode desenvolver doenças graves ao corpo como diabetes, pressão alta, apnéia, derrame, doenças do coração, dentre outras. Para não haver problemas futuros, é bom se cuidar desde já, embora seja difícil adotar novos hábitos alimentares é importante cuidar da saúde o quanto antes.

Se você ingere mais calorias do que gasta, você ganha peso, se você tem pessoas obesas na sua família, isso pode ser hereditário. A família também influencia na formação de hábitos alimentares.

Obesidade no Brasil

No Brasil, uma recente pesquisa feita pelo Ministério da Saúde revelou que a metade da população brasileira está acima do peso. O que é um risco a saúde, pois inclui também a obesidade infantil que é um agravante.

Tipos de Obesidade

Obesidade Abdominal ou Androide

Obesidade: Sintomas, Causas e Tratamento

Excesso de gordura no abdômen e na cintura podendo se espalhar para o peito e pescoço, causando a papada ou queixo duplo, sendo muito comum em homens, porém mulheres também podem ter.
A obesidade abdominal está associada a grandes riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares como colesterol alto, doenças cardíacas, infarto, diabetes, inflamações e trombose.

Obesidade Periférica ou Pera

Obesidade: Sintomas, Causas e Tratamento

Comum em mulheres pois a gordura se acumula nas coxas, quadris e nádegas, chamado também de obesidade pera devido ao formato da silhueta e está associada a problemas circulatórios, varizes, insuficiência venosa e osteoporose, artrite, devido a sobrecarga nos joelhos e articulações aumentando também os riscos de doenças cardíacas e diabetes.

Obesidade Homogênea

O excesso de gordura está distribuído por todo o corpo e não apenas localizada em uma determinada área, podendo ser perigoso pois é comum não se notar o excesso de peso.

Sintomas

  • Dificuldades respiratórias como falta de ar devido a pressão do peso abdominal nos pulmões;
  • Dores nas costas, pernas, joelhos e também ombros causados pelo excesso de esforço que o corpo faz para suportar tanto peso;
  • Dificuldade em fazer atividades leves como caminhar;
  • Infecções fúngicas e dermatites podem surgir devido ao acúmulo de suor e sujeira nas dobras;
  • Manchas escuras na pele localizadas nas axilas, pescoço e virilhas pode ser sinais de pré-diabetes;
  • Infertilidade e impotência devido as alterações hormonais;
  • Tendências a varizes e úlceras venosas devido a alteração da circulação sanguínea;
  • Roncos e apneia do sono causados pelo acúmulo de gordura no pescoço e nas vias respiratórias;
  • Ansiedade e depressão causados pela insatisfação corporal e compulsão alimentar.

Além disso ela pode causar diversas doenças como pressão alta, doenças cardiovasculares, infarto, AVC, trombose, diabetes, colesterol alto e impotência.

Causas

Pode ocorrer em qualquer idade e é causado pelo consumo excessivo de alimentos calóricos como pão, massas, doces, fast foods e comidas prontas, além do sedentarismo o que faz com que o corpo estoque a gordura ingerida e gaste pouca ao longo do dia.
Uma das causas também podem ser problemas emocionais, distúrbios hormonais como ansiedade, nervosismo, por isso essas questões devem ser tratadas assim que identificada.
A obesidade infantil tem se tornado mais frequente devido o mau hábito desenvolvido pelos pais, consumo excessivo de comidas industrializadas, pães, doces, refrigerantes e massas além do sedentarismo precoce, evitando atividades ao ar livre.

Principais fatores de risco

Genética: Ela desempenha um papel fundamental no corpo, convertendo alimentos em energia, fazendo com que seu corpo queime calorias durante exercícios. Os genes podem afetar a quantidade de armazenamento de gordura do corpo e onde ela será distribuída.

Estilo de vida Familiar: Se há em sua família alguém obeso como por exemplo os pais o risco de você desenvolver o problema é grande pois membros tendem a compartilhar hábitos alimentares e atividades semelhantes.

Sedentarismo: Preguiça de fazer atividades físicas e fácil ingestão de alimentos calóricos, sendo consumido diariamente causando problemas de artrite diminuindo a locomoção do corpo e contribuindo para o ganho de peso.

Medicamentos: Alguns medicamentos podem levar ao ganho de peso se não forem compensados por dietas e atividades físicas. Esses medicamentos podem ser antidepressivos, remédios para compulsão, remédios para diabetes e esteroides.

Gravidez: Durante a gravidez é normal o ganho de peso, porém após a gravidez para muitas mulheres sentem dificuldade na perda de peso, isso ocorre muitas vezes devido a preocupações, ocupação no dia-a-dia, sedentarismo entre outros fatores

Fumo: Parar de fumar causa o ganho do peso excessivo, porém ainda é a melhor opção pois o fumo mata lentamente os pulmões tornando mais vantajoso parar de fumar.

Mau hábito alimentar: Alimentação rica em calorias e muita gordura como grandes porções de fast foods, bebidas alcoólicas, doces e outros alimentos.

Idade: Podendo ocorrer em qualquer idade, até mesmo em bebês, e também podem ocorrer no envelhecimento devido a mudanças hormonais, estilo de vida menos ativo, diminuição do metabolismo aumentando os riscos de obesidade.

Problemas para dormir: dormir demais ou de menos pode causar problemas hormonais que influenciam no aumento do apetite, trazendo o desejo de alimentos gordurosos e ricos em calorias contribuindo para o ganho de peso.

Tratamento

É importante buscar ajuda de um profissional pois ele irá identificar o problema e traçar um tratamento para o controlar e ajudar na perda de peso.

O tratamento deve ser feito através da prática regular de exercícios físicos orientados por um personal trainer e uma dieta regrada para emagrecimento com a orientação de um nutricionista que deve ser feita de forma gradual e saudável.

Evite dietas de emagrecimento rápido pois elas não possuem efeitos duradouros, mantenha a mente aberta e lembre que foram anos ingerindo calorias e a obesidade chegou gradativamente, o mesmo acontece com o processo de emagrecimento, é gradativo e lento porém tem um resultado duradouro e satisfatório.

Comente!

Assuntos relacionados

© 2019 - Cheia de Charme
Finanças| Comida Caseira| Sinagoga Online| Suplementos